s. Piada-depintinho | Alan Corrêa
ATENÇÃO: Esta é uma página gerada automaticamente com base na sua pesquisa. Este site não disponibiliza links para downloads ilegais ou piratas.

piada-depintinho

As Piadas de Pintinho e a Interação na Internet
As Piadas de Pintinho e a Interação na Internet

As Piadas de Pintinho e a Interação na Internet

Uma série de frases curtas e sem grande sentido que acabara despertando o interesse do público em geral, a pergunta é: porque esse tipo de conteúdo "vazio" atrai tanto o interesse dos usuários?

Você já teve a sensação que as os assuntos menos intelectuais (as porcarias) bombam na internet? Um belo exemplo são as famosas Piadas de Pintinho, uma série de frases curtas e sem grande sentido que acabara despertando o interesse do público em geral, a pergunta é: porque esse tipo de conteúdo "vazio" atrai tanto o interesse dos usuários?

A Geração Internet

A geração Y é imediatista, ou seja, desejam que tudo seja feito rapidamente e de forma prática, então não vêem motivos para que assuntos menos íntimos sejam enviados através de emails e acaba usando as próprias redes sociais, grande parte das vezes seus assuntos se tornam públicos e eles até querem que sejam mesmo. Segundo um estudo realizado pela Nielsen Online publicado pela HSM Management, os sites de relacionamento social e os blogs são responsáveis por quase 10% do tempo passado na Internet, mais tempo do que as pessoas gastam na Internet vendo e-mails. “Enquanto dois terços da população global online já acessa sites de comunidades online, a adesão maciça a eles e a migração do tempo para eles não mostram sinais de diminuir”, declarou John Burbank, executivo-chefe da Nielsen Online. Um estudo da Bridge Research publicado pelo IDG Now!, em sua página, feito a partir de entrevistas com pessoas com idade entre 18 e 30 anos da Grande São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, das quais 48% homens e 52% mulheres das classes A, B e C com o objetivo de identificar padrões de consumo, visões de mundo e comportamentos desse grupo, revela que eles tentam sempre evitar compromissos ou responsabilidades, exemplo disso é que para não terem que arcar com aluguel e outros custos, eles deixam a casa dos pais cada vez mais tarde. Não é uma geração que busca independência. As pessoas dessa geração se caracterizam pela falta de compromisso com a profissão, ou seja, se eles não se sentem bem com a empresa em que trabalham logo mudam de emprego, ao contrário da geração anterior que passava a vida inteira na mesma empresa mesmo não gostando do trabalho, outro ponto que se destaca da geração Y é a comunicação sem barreiras e o imediatismo. A pesquisa ainda revela que no que se refere à relação com consumidores desse grupo, a dica é para que a comunicação seja de mão dupla, ou seja, é necessário que exista uma interação entre a empresa que fornece o produto ou o serviço e o consumidor Y, a empresa tem que ouvir e atender o que o consumidor quer. “Para essa geração, a comunicação não tem barreiras. Assim, ela quer que a empresa seja da mesma forma. Isso quer dizer que não dá para usar só a TV nas campanhas. As estratégias de comunicação têm de usar os canais digitais”, afirma o presidente da Brigde Research Renato Trindade. “Essas pessoas são céticas em relação às empresas. Elas esperam o diálogo, inclusive no espaço da marca, como um site. Querem, por exemplo, o direito de ir ao blog da empresa para falar mal dela, mas estão dispostos a ouvir a defesa da companhia”, explica.

Como podemos aproveitar deste cenário para o marketing online?

Poucas pessoas negariam que a Internet está se tornando o coração dos relacionamentos no mundo, sejam eles entre pessoas ou entre clientes e empresas, aonde o marketing não pode negar o poder de comunicação desta ferramenta e deve agir de forma estratégica para conseguir atender essa nova geração que surge com força total. Neste ambiente, o consumidor deixa de ser passivo e passa a ser agente de divulgação, aonde diz o que pensa nas redes sociais, como o Twitter, Facebook, Hello, Youtube, entre outros, isso influencia a opinião dos demais usuários da rede que procuram informações sobre produtos ou serviços que pretende adquirir. É evidente que o público em geral adora coisas como "Piadas de Pintinho" e não cabe a nós em um primeiro momento mudar esses gostos, pelo contrário, ao sabermos da motivação, devemos utilizar esses recursos na divulgação, ou seja, uma campanha bem humorada tem mais chances de atrair usuários, gerando até mesmo compartilhamentos com os amigos e seguidores, aumentando assim a força de exposição. Outro ponto que temos que levar em consideração na análise de crescimento do uso da Internet é o avanço do acesso por pessoas com idade acima de 50 anos, que segundo revela a pesquisa estão usando cada vez mais a internet. Pouco mais de 6,2 milhões de pessoas nessa faixa de idade (15,2% do total de internautas) acessaram a rede mundial de computadores no ano passado, um aumento de 148,3% entre 2005 e 2009, ou seja, a população que cresceu assistindo programas de humor leve do tipo "A Praça É Nossa" está chegando com tudo nas redes sociais e são um poderoso público-alvo para as campanhas.