s. Fruta-dragão | Alan Corrêa
ATENÇÃO: Esta é uma página gerada automaticamente com base na sua pesquisa. Este site não disponibiliza links para downloads ilegais ou piratas.

fruta-dragão

Como comer Pitaya, a fruta dragão
Como comer Pitaya, a fruta dragão

Como comer Pitaya, a fruta dragão

Estive na Estrada Nova Frutas Exóticas e fiquei sabendo que existem três variedades da fruta, todas com a pele folhosa. Fonte de Vitamina A, as pitaias são ricas em fibras e minerais, principalmente zinco e ferro. as vermelhas são ricas em ferro, as amarelas em zinco. Estes frutos possuem quantidades significativas de antioxidantes, que previnem os radicais livres.

Enfrentei sol forte e estradas de terra em Pinhalzinho-SP para conhecer uma plantação pitayas, ou fruta-dragão, estes espinhentos cactos nativos da América do Sul, que também são cultivados em Israel e na China, são muito apreciadas pelo seu sabor único. Estive na Estrada Nova Frutas Exóticas e fiquei sabendo que existem três variedades da fruta, todas com a pele folhosa:
  • Branca (Hylocereus polyrhizus): A variedade mais comum e barata é branca por dentro com pele rosa.
  • Vermelha (Hylocereus megalanthus): Com um vermelho muito forte por dentro com pele rosa, esta variedade é a mais bonita.
  • Amarela (Selenicereus undatus): Menor que as outras duas variedades, esta é a mais cara e mais saborosa.
Fonte de Vitamina A, as pitaias são ricas em fibras e minerais, principalmente zinco e ferro. as vermelhas são ricas em ferro, as amarelas em zinco. Estes frutos possuem quantidades significativas de antioxidantes, que previnem os radicais livres. Além de todo o lado saudável, as pitayas são delicias exóticas que podem ser consumidas in natura, como sucos, acompanhamento em doces e até como drinque. [caption id="attachment_496" align="aligncenter" width="800"] Pitaya (foto: Alan Corrêa)[/caption]

+ Frutas